01 abril, 2016

Istambul - A Constantinopla



Em que outra cidade podem ir da Europa para a Ásia em apenas 15 minutos!?

Istambul é uma cidade que exala história. A beleza do estreito de Bósforo, que divide Istambul entre os continentes europeu e asiático, impressiona. Sem dúvida, a parte mais bonita da cidade.


Como chegar: (de avião, mas sentado)

Partindo de Portugal, a maneira mais fácil de chegar a Istambul é apanhando os voos diretos da Turkish Airlines, onde existe a vantagem de se conseguir voos diretos dos dois principais aeroportos portugueses (Porto e Lisboa). relativamente a esta companhia só posso ter boas recomendações a fornecer, e talvez tenha sido a melhor companhia onde viajei.
Depois de chegar a Istambul, no Aeroporto Ataturk de Istambul, é muito fácil se movimentar e de lá chegar até ao centro de Istambul, apanhando o metro ou o autocarro. pessoalmente aconselho o metro pois alem de ser mais económico é muito fácil se movimentar mesmo dentro da cidade.

Quando chegar a hora do regresso tenha em atenção ao tempo antes da hora voo pois fiquei com uma má impressão relativamente ao método de como estes fazem o check-in. Muito confuso e com filas intermináveis quer no check-in quer nas revistas para nos podermos dirigir para a porta de embarque. Portanto não corra riscos e tome o tempo necessário para que não percam os vossos voos de regresso.


O que fazer: (nada, disfrutar apenas de umas boas férias)

Como Istambul tem muitos lugares interessantes para se conhecer, antes de começarmos a nossa visita, aconselho vivamente a comprarem um passe turístico. Eu comprei o que está acima na imagem e de facto foi uma ajuda preciosa, pois para alem de ter as entradas nos principais pontos turísticos já incluída, oferecem um peque no guia de bolso e um mapa bastante detalhado. O único defeito que lhe aponto é que ao contrario dos que já comprei em outras cidades este não tem incluído nem as viagens nem nenhum passeio de autocarro turístico ou barco.

Depois de já estares devidamente equipado com a máquina fotográfica, o passe turístico e roupa e calçado pratico para caminhar, faz um pequeno aquecimento ao dedo pois as fotos vão começar a disparar para todo o lado.

Mesquita Azul:


Esta mesquita é conhecida como Azul, causa disso são os famosos azulejos pintados à mão.
Não se pode entrar com sapatos, roupas curtas ou que marcam muito o corpo (basicamente roupas que provoquem o lado responsável do ser humano comum). Caso seja mulher e esteja a usar calças apertadas, eles emprestam uma espécie de saia azul para que possa cobrir o corpo. Fecha na hora das orações, mas abre minutos depois.

Topkapi Palace Museum


Este imenso palácio serviu como residência de vários sultões durante muitos anos. Atualmente, virou um museu muito interessante. No seu interior existe uma exposição das joias impressiona, principalmente pelo maior diamante do mundo (ao qual supostamente não se pode tirar fotos).

Museu Hagia Sofia


 
A Basílica de Hagia Sofia, ou Santa Sofia, cujo nome significa santa sabedoria em grego.
Aqui uma das coisas mais fascinantes é a forma de como um duomo de 31 metros de diâmetro se sustenta, a uma altura de 55 metros do chão.
Convertida em museu desde 1935, recebe milhares de visitantes por dia.
Aberto todos os dias.

Cisternas de Yerebatan

 
Sustentada por 336 lindas colunas é a maior cisterna de Istambul, sim porque existem mais, pois eram utilizadas como depósitos de agua para a população.
Atualmente está desativada, ficando aberta apenas para visitas turistas todos os dias da semana. Por vezes, ocorrem exposições de arte e concertos lá dentro.

Hipódromo 

 
Esta enorme praça antigamente era o hipódromo da cidade, onde aconteciam inúmeros eventos, como por exemplo, corrida de charretes. Antigos monumentos permanecem no local, como o grandioso Obelisco Egípcio, a Coluna da Serpente e a Coluna de Constantino. Fica em frente à Mesquita Azul e ao Museu Hagia Sofia.

Grande Bazar


O Grande Bazar é, sem dúvida, um dos lugares mais bonitos para se conhecer em Istambul.
O Grande Bazar, também chamado Bazar Coberto ou Mercado Coberto, é provavelmente o maior e dos mais antigos mercados cobertos do mundo.
Aqui não há muito que eu vos possa dizer, se não aproveitarem o tempo ao máximo pois apesar de o mercado estar muito bem organizado é quase impossível conseguires visitar-lho na totalidade (e também a verdade, é que é espetacular mas chegas a um ponto é só mais do mesmo) 
 
Passeio de barco pelo Bósforo
 
 
 
Um dos programas que não se pode deixar de fazer em Istambul é apanhar um ferry tradicional num dos portos próximos à Ponte de Gálata e dar um passeio subindo o Bósforo em direção ao mar negro.
Não pode deixar tambem de experimentar o famoso iogurte feito em Kanlica, quando o barco parar por lá, no entanto não precisam de desembarcar, pois eles trazem para vender junto do barco.
 
Outros pontos a não perder:
 
Passeio pelos bairros de Ortaköy e Bebek;
- Visita á Torre de Gálata;
- Ponte Galata;
- Nova Mesquita (New Mosque);
-  Praça Taksim;
 
Bem como passear por as ruas estreitas e repletas de comercio na cidade velha de Istambul, só para poderem imaginar e deixar de conversa deixo algumas fotos para que vejam o que estão a perder...
 





Alojamento

O Alojamento, aprendi com o tempo de que não é um assunto do qual goste de ter muita influencia na decisão de futuros visitantes, pois como em outros artigos já referi basicamente exijo um boa cama, casa de banho limpa e um bom pequeno almoço, e claro que acima de tudo seja limpo.
No entanto posso falar sobre o alojamento onde me hospedei durante a minha estadia, deixando o comentário que fiz no TripAdvisor:

Na verdade, e depois de avaliar os comentários que outros viajantes deixaram, não hesitei a fazer a reserva para 5 noites, no entanto nem tudo é como descrevem ou então eu tive alguma falta de sorte.
A quando da minha chegada tudo parecia estar realmente como descreviam, a receção foi ótima e bastante acolhedora, posteriormente a isso a coisas começaram a descambar. O Quarto onde fiquei era minúsculo, a porta do WC fazia um barulho descumunal, os meios elétricos (fichas elétricas) eram muito poucas e mal distribuídas, tanto que um dos beliches não tinha nenhuma próxima, a parte positiva é que as camas eram algo confortáveis.
O pequeno almoço esse é bastante pobre, acrescentando que apenas se tratava de um pequeno almoço tradicional Turco, mas aí não se podem fazer muitas exigências pois em relação com o preço que se paga algumas coisas tem que faltar.
Um aspeto positivo, e muito reconfortante é o bar que existe no terraço, pois alem de terem uma vista para Hagia Sophia Museum, os colaboradores fazem questão de unir todos os hospedes no mesmo dialogo para que tenhas ali um bom momento de relax e proporcionar a novas "amizades", aí nada contra que se possa acrescentar, pois só não faz conhecimentos e amizades quem não tiver realmente interessado.
Daí não eleves muito as tuas expectativas pois podes ficar desanimado tal como eu fiquei, apesar de também dizer que sou um pouco suspeito para falar pois foi a minha segunda vez num hostel."

Assim mais uma vez insisto de que deves de facto fazer uma voa pesquisa com o máximo de filtros, por forma a encontrar algo a teu gosto, e nem que gastes mais uns euros, a satisfação no local de hospedagem vai colmatar essa despesa.

Locais mais fidedignos:
- TripAdvisor (para conhecer as fotos dos viajantes)
- Skyscanner (para comparação de preços e pesquisa por local do alujamento)
- Booking (avaliar preços e até quem sabe efetuar as reservas)
- Site direto do alojamento (por vezes estes têm promoções, preços ou condições de pagamento melhores que booking)

Seu Povo e a Gastronomia

Os turcos são famosos por serem hospitaleiros e amigáveis, adoram futebol, e não têm a mínima vergonha de perguntar tudo sobre a vida de cada um. Vais reparar que até mesmo os empregados de mesa ou até mesmo do hotel se sentam na tua mesa e fazem uma maratona de perguntas, entre elas “Porque é que ainda és solteiro(a)?”, “O que é que fazes?“, "Queres vender o Teu telemóvel?”...
 
A cozinha turca é saborosa mas condimentada e com um sabor muito intenso e os pratos variam muito de acordo com a região em que se está. Os kebabs estão espalhados por todo lado, assim como o costume de tomar o çay, o chá turco. Na hora da sobremesa, os doces turcos são uma tentação.
Tens que provar o simit, vendido nas ruas, é uma rosca coberta com sementes de sésamo pronta para comer a qualquer hora.


Dinheiro

A moeda da Turquia é a Lira Turca, que tem como símbolo TL. Caixas de Multibanco estão espalhados por todas as cidades e permitem fazer o levantamento quer em Lira Turca, Euro ou Dólar.



Espero com isto ter sido útil para te proporcionar a oportunidade de conhecer os encantos de Milão, onde a paixão se transforma em amor, a comida se transforma em gastronomia, e o sonho se transforma em realidade. 

 
Agora tu, aproveita a vida sonhando em viajar e viajando para te libertar